quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Minha Televisão Quer o William Waack

Acabei de publicar em minha coluna sobre televisão.
 
Tema único e texto curto. Não tem jeito, preciso falar. E vou falar.
 
Toda semana é assim, rede social criando heróis e vilões.
 
O vilão da moda é o William Waack, jornalista da Globo. Não, eu não odeio o apresentador e não acho correto o profissional ficar longe da telinha.
 
O público não pode ser castigado por causa de um comentário infeliz dele (fora do ar que acabou gravado). Pouco me importa o que ele acha ou pensa sobre pessoas que fazem barulho e atrapalham o seu link. Isso vale também para o José Mayer, que é um excelente ator e está fora do ar por um caso que o público não tem a ver. Eu quero qualidade na minha televisão.
 
Jamais vou xingar, humilhar, perseguir ou até mesmo ofender uma pessoa por uma falha (que o Waak processe quem fez isso). Posso um dia errar também e não quero sofrer assim. E outra, eu tenho educação. Sem falar que não julgo caráter dos outros por apenas uma frase dita por ela. Simples assim.
 
Acho bem bobo quando abro a internet e leio, “o escândalo envolvendo William Waack”. 
 
E quando acontece esse tipo de massacre nas redes sociais, percebo uma enorme hipocrisia em seres humanos que se consideram “perfeitos”. Sorte que o mundo lá fora é bem diferente das “redes sociais”.

E quem vai ser o vilão da semana que vem? Graças a Deus não sigo modinhas. E que tudo se resolva da melhor maneira possível. E que este bom jornalista volte ao trabalho o mais rápido possível.
 
E se decepcionei sua pessoa com este texto... Não posso fazer nada, eu não sou

domingo, 5 de novembro de 2017

Estranhas Coisas

Esquerdistas criam teorias tontas e querem todos seguindo. Agora inventaram que não pode tirar sarro de quem se atrasou no ENEM. HAHAHAHAHA
Agora tem que zoar mesmo.
Nada melhor do que analisar futebol de forma fria e calculista. Sem fanatismo. Fica tudo bem melhor.
Por que jornalista esportivo adora acabar com campeonato que não acabou?
Jornalista esportivo que tenta manter a pose e dá chilique por causa do fanatismo. Temos muitos.
E tem aquele jornalista que não tem informação, mas tem amigo que tem.
Até acusação é modinha nos dias atuais.
Odeio os falsos indignados de internet. Os solidários que se comovem apenas quando o país do incidente é rico.